A equipa sénior Tirsense deu início aos treinos no dia de ontem, com uma sessão de treino que começou às 17 horas.

Tonau, Tiago Silva e Pedro Queirós, em entrevista à Santo Tirso TV, testemunharam a ambição da equipa na luta pela subida de divisão.

Eis a transcrição do artigo da Santo Tirso TV:

Imagem: santo-tirso.tv

“Esta cidade merece subir de divisão”.

Tirsense já voltou aos treinos. Tonau, o capitão Tiago Silva e Pedro Queirós fizeram a antevisão da época à Santo Tirso TV.

O Tirsense voltou ontem aos treinos, com a nova temporada em vista, numa sessão aberta aos adeptos e com muitas caras novas na equipa, que tem como objetivo a subida de divisão para o Campeonato de Portugal.
 
Este ano, porém, são muitas as diferenças em relação ao regime de preparação semanal para os jogos vigorado na temporada transacta. Os jesuítas vão passar a treinar durante a tarde e, em muitas ocasiões, a realizar duas sessões de treino  por dia.
 
Tonau, treinador principal, vê este esforço redobrado como imprescindível para a promoção do Tirsense aos campeonatos nacionais: “A condição física é muito importante e com o modelo antigo era impossível ter tempo útil de treino. Para além disso, devido às condições climatéricas, éramos muitas vezes obrigados a deslocar-nos à Rabada, onde não tínhamos muito espaço. Já deu para ver hoje que é um grupo fácil de lidar e com a ambição de chegar ao alto rendimento desejado, para subirmos de divisão”.

O técnico tem o desafio de integrar muitos membros novos na formação jesuíta, que também foi alvo de muitas saídas. Tonau garante que as opções tomadas, no momento de reforçar a equipa, não foram feitas de ânimo leve. “Houve critério na escolha dos novos jogadores, pois têm de ter capacidade de representar este grande clube. Mas o plantel só vai estar fechado depois da aquisição de mais três ou quatro reforços”, sublinhou.
 
E quanto aos adeptos? De acordo com Tonau, já ficou patente no treino de ontem que vão acompanhar a equipa de forma assídua: “Disse aos jogadores que, se corrêssemos as equipas do Campeonato de Portugal de Norte a Sul, seguramente não tínhamos nenhum clube assistir aos treinos. Este não é um clube qualquer, é um de exigência e esta cidade merece estar nas divisões nacionais. Vamos fazer tudo nesse sentido”, adiantou o treinador.    
 
Tiago Silva assume a responsabilidade de capitanear um Tirsense com muitas novidades. 
 
A comandar a equipa dentro das quatro linhas vai estar o capitão Tiago Silva, que olha para este novo regime de treino como uma forma de acrescentar profissionalismo e responsabilidade ao trabalho desempenhado pela formação tirsense:
 
“Vou fazer o máximo para dar continuidade ao trabalho que tenho feito até agora no Tirsense. Nesse sentido, vou tentar passar o meu conhecimento aos mais novos e transmitir o espírito de grupo àqueles que chegaram agora.

Tiago espera ver esse espírito presente nas bancadas do Abel Alves de Figueiredo, mas reconhece que a responsabilidade de motivar o público de encher o estádio também tem de partir da equipa. “O pessoal está ansioso pelo início da época, mas também vai depender de nós. Se começarmos bem, acho que a presença dos adeptos nas plateias ainda pode ser melhor que no ano passado”, antecipa o médio.
 
O regresso de Pedro Queirós, que partiu menino e volta quase como professor.
 
Já o lado direito da defesa vai estar ocupado por uma das principais novidades na turma tirsense este ano. E o uso desta expressão pode não ser adequado a este reforço. A verdade é que Pedro Queirós já podia ser professor, dada a experiência adquirida nos principais campeonatos no país, tendo ainda o ano passado figurado em 21 jogos na segunda liga, pelo Estoril.
 
E o que motivou o regresso ao clube onde foi júnior? A vontade de fazer o Tirsense subir de escalão. “Achei interessante, graças ao objetivo de subida. A vontade de regressar, de ajudar o clube, foi importante na minha decisão.  Mas só voltava ao Tirsense se ainda fosse capaz de acrescentar algo. E acho que posso ensinar muito, tal como aprender muito com os mais novos. A malta está com vontade e isso é que interessa”, garantiu Pedro Queirós.